25.10.07

Blá, blá, blá.

Como vou dizer que não te amo? Eu amo. Quis amar você desde o primeiro instante. Sei que você acha isso tudo um blá blá blá de amor. Eu sei. Mas eu não vou mentir. Foi assim, eu sei, eu sempre quis. Como vou dizer que não te amo? Amo cada gesto teu. Cada riso solto e inesperado. Amo quando você, distante, encontra meu olhar. Amo seu jeito cauteloso de tratar as pessoas. Amo quando você insiste para eu falar. Amo você todo. Como poderia não amar? Controlo meus impulsos de beijá-lo e abraçá-lo a cada instante. E a cada instante eu me apaixono por você. De novo. E não canso. Às vezes até finjo que não ligo, só para não te cansar, com tanto amor, de tanto amar. Todo aquele blá, blá, blá. Mas como eu poderia não te amar? Perto de você eu fico manca. Pareço tonta. As frases não se completam e as palavras saem erradas. Perto de você tudo o que eu sei tão bem sabido me escapa. Perto de você eu só penso em ser amada, em ser gostada. Admirada. E assim me perco, para bem longe de casa. Perto de você eu me sinto pendente. Entende? Busco o que fazer no instante seguinte, tudo para que você fique. Como vou dizer que não te amo? Não posso, eu não minto, o que sinto, sinto.

Nenhum comentário: