22.2.08

liberdade

ela era peixe
mas tinha asas
e nadava no ar

ele era pássaro
mas tinha cauda
e voava no mar

às vezes, olhavam-se:
tempestade em alto mar

de tanto amor
de tanto amar

Um comentário:

Renata disse...

a poesia do desencontro.
amar é isso, também.